Ocorreu um erro neste gadget

23/08/2012

ASSOCIAÇÃO DAS MULHERES DE NIQUELÂNDIA ATENDIDAS PELO CONVÊNIO SEBRAE-INCRA IRÁ RECEBER MAIS DE MEIO MILHÃO DE REAIS PARA CONSTRUÇÃO DE AGROINDÚSTRIA



Associação das Mulheres do Rio Vermelho (AMURV) em Niquelândia-Go irá receber mais de meio milhão de reais do Programa ReDes formado pela parceria do Instituto Votorantim e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, todo esse resultado foi possível graças ao empenho da equipe de consultores da regional Goianésia - Go, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE GOIÁS) em parceria com Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) através do convênio SEBRAE-INCRA.  
A agente de desenvolvimento rural (ADR) Lívia Pelá Corrêa, fez a inscrição da AMURV no programa ReDes e acompanhou todas as fazes classificatórias; hoje estamos na   faze do projeto,  haverá a implementação do projeto com foco em geração de trabalho e renda, conforme proposta selecionada. Paralelamente ocorrera o monitoramento da execução que ao longo de todo o processo, os projetos em execução serão acompanhados e avaliados pela empresa do Grupo Votorantim presente na região, com o objetivo de garantir os resultados propostos.
A agroindústria tem por objetivo geração de trabalho e renda, por meio do fomento de cadeias produtivas e qualificação profissional, a construção da unidade de beneficiamento de vegetais minimamente processados;  ira promover o acesso as 40 mulheres associadas a implementação de mecanismos de formalização, qualificação de seus processos de gestão e comercialização e participação na gestão social. A agroindústria, proporcionar renda para 110 famílias do Assentamento Rio Vermelho e vizinhos (Salto para o Futuro, Jose Marti, Aranha e Julião Ribeiro), pois a matéria prima alem de ser fornecida pela comunidade é comprada de comunidades vizinhas no município de Niquelândia – Goiás.

Agradecimentos
A Diana Maria Rodrigues (Presidente da AMURV), a todas as mulheres da região do Rio Vermelho em Niquelândia-Go.
Aos profissionais do projeto SEBRAE-INCRA (Ismael Almeida e Carlos Maia; Renato Jaime, Sandra de Paula Rodrigues, Henriqueta Rolim, Roosevelt Ribeiro).
Ao grupo do ReDes através do James Allen e Fausto Amadigi.

Informaçoes:
http://www.programaredes.org.br/
 

20/08/2012

AMURV sendo um exemplo de captação de recursos na matéria:

 Economista aponta caminhos para financiamento externo

 (http://www.go.agenciasebrae.com.br/noticia/18734475/politicas-publicas/economista-aponta-caminhos-para-financiamento-externo/)

Expert na captação de recursos externos para investimento público, o economista Ricardo Falcão, durante palestra em Goiânia (GO), afirmou que instituições internacionais dispõem de cerda de US$ 500 milhões (R$ 1 bilhão) por ano para financiar projetos. O dinheiro é destinado, especialmente, a países em desenvolvimento ou emergentes, como é o caso do Brasil.
"Um dos setores que podem ser beneficiados é o da micro e pequena empresa, na geração de emprego e renda, por meio de políticas públicas executadas pelos executivos municipais", explicou Falcão, que participou do Seminário de Elaboração e Avaliação de Projetos e sua Captação de Recursos, no último dia 7 de agosto, na Federação das Indústrias de Goiás (Fieg).
O economista lembra que já trabalhou em instituição dos Estados Unidos que coloca à disposição de parceiros milhões de dólares (a fundo perdido) para financiamento. Mas, em 20 anos dedicados ao gerenciamento, elaboração, avaliação de projetos e captação de recursos, lamenta não ter liberado dinheiro para prefeituras no Brasil. “Alguns projetos são insuficientes para aprovação”, explica Falcão.
Nesse sentido, a palestra do especialista ensina que um projeto para captação de recursos deve estar mais próximo de um plano de negócios do que de uma tese de mestrado. “E, como vivemos em um mundo visual, no primeiro momento, a embalagem é mais importante, mas depois é o conteúdo que se sobressai”, explica.
Outro critério fundamental para a aceitação de um projeto, segundo Falcão, é que o mesmo não gere dependência. “Atualmente, os projetos assistencialistas são rejeitados por qualquer financiador sério, tanto que tem se dado preferência a projetos de geração de renda. Estes permitem que os beneficiários comprem o que precisam com dignidade, pois não necessitam depender da caridade de ninguém”, adverte.
Durante o seminário, Falcão apresentou lista com os maiores financiadores mundiais, entre os setores público, privado e social. “Conheço aproximadamente 100 entidades que podem ser parceiras de projetos brasileiros”, anuncia.

Ambiente favorável

Em Goiás, não faltam exemplos de ações que se utilizam de práticas de governos para o desenvolvimento local, pois, dos 246 municípios do Estado, 158 já implantaram a sua Lei Geral Municipal. “A lei é responsável por criar um ambienta favorável ao progresso da MPE, a maior geradora de emprego no País”, destaca Manoel Xavier Ferreira Filho, superintendente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás).
Manoel participou do Seminário de Elaboração e Avaliação de Projetos e sua Captação de Recursos, no qual Falcão proferiu palestra sobre o tema, em Goiânia (GO). O superintendente observou que a entidade deve levar informação e conhecimento aos agentes públicos e empreendedores que facilitem a construção de projetos, os quais se referiu Falcão.
No setor da agricultura familiar, por exemplo, onde o Sebrae Goiás atua por meio do Programa de Desenvolvimento Rural, a instituição já destravou negociações envolvendo o produtor e comprador.
No caso dos assentados do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o Sebrae Goiás ajudou, com assessoria técnica, a Associação de Mulheres do Rio Vermelho (Amurv), no município de Niquelândia (GO), a receber apoio do Instituto Consulado da Mulher, ação social da marca brasileira Consul. As 22 mulheres associadas receberam da entidade equipamentos ao custo de R$ 12 mil para montar cozinha industrial para a fabricação de doces. 

Atenciosamente.                                     
    Lívia Pelá Corrêa
Especialista e Meio Ambiente de Desenvolvimento Sustentável
                                                                                        Graduada em Zootecnia
                                                                                Blog: http://agriculturafamiliarparamulheres.blogspot.com
                                                                                        E-mail: liviapela@gmail.com
                                                                                           
"Antes de imprimir este e-mail pense bem se é necessário fazê-lo".